Meninas destaques do mês. As mais gatas que a Vevê encontra estão aqui

25 de fev de 2010

Mais um pouco de sexo anal...
O assunto é meio polêmico mas há um monte de gente que chega ao extremo do prazer com o sexo anal. Gozar pelo ânus é possível. Mas a maioria confunde com o ejacular sem se masturbar. Não há secreção de nada, na verdade, o certo seria dizer orgasmo anal, mas o pessoal chama de gozo mesmo. As sensações deste momento ápice do prazer são arrepio, pernas bambas, visão embaralhada, taquicardia, sensação de leveza, entre outras, muito parecidas com as do orgasmo convencional e podem variar. A diferença é que não existe a estimulação frontal e é muito mais intenso. É possível também gozar pelo ânus e pelo órgão sexual ao mesmo tempo ao mesmo tempo, com a diferença de que a libido passa logo depois da ejaculação.







Seria lenda ou verdade? Quem já passou pela experiência afirma que a sensação é rara e é preciso um parceiro que saiba o que está fazendo.




Calma, se você já está curioso ou desesperado por nunca ter tido uma experiência tão forte assim, as pessoas que passaram por ela afirmam que não acontece sempre, mas em sua maioria já tiveram mais de uma vez a mesma experiência.
O importante é os dois chegarem juntos e se amarem intensamente. O orgasmo anal é uma experiência única. Se você já viveu esta experiência, que tal compartilhar com os outros leitores, deixando um comentário?



Parte extraída de : http://www.revistaladoa.com.br/website/artigo.asp?cod=1592&idi=1&moe=84&id=8671



O sexo anal faz parte da fantasia de muitos homens. Já as mulheres se dividem em três grupos quando falam sobre esse tema: as que detestam e não fazem de jeito nenhum, as que fazem apenas para satisfazer o parceiro, e as que gostam - mas nem sempre assumem.

Muitas vezes, o que faz as mulheres fugirem dessa prática sexual é apenas o desconhecimento. "O sexo anal é, provavelmente, o maior tabu sexual existente na nossa sociedade. Há pessoas que simplesmente não aceitam", explica o sexólogo Celso Marzano, no livro O Prazer Secreto (ed. Éden).

Confira as dúvidas mais comuns sobre o assunto e descubra como praticá-lo sem dor, sem culpa e sem riscos para a saúde.


1. Por que o sexo anal é uma das fantasias favoritas dos homens?

Primeiro, porque a negação da maioria das mulheres estimula o desejo sexual masculino. Além disso, o ânus é mais apertado que a vagina. Isso pode proporcionar uma sensação mais prazerosa ao homem.


2. Se eu tiver hemorroidas, devo evitar o sexo anal?

Não é necessário evitar, desde que você tome cuidado durante o ato sexual. Mas se as hemorroidas forem grandes ou estiverem inflamadas, é melhor optar por outra forma de prazer.

3) Mulheres podem ter prazer com o sexo anal?
Homens e mulheres podem e chegam ao orgasmo com frequência no sexo anal, segundo os especialistas. Marzano conta que, em entrevistas com praticantes, muitos relatam orgasmos com uma estimulação genital concomitante. Outros não chegam ao ápice, mas não veem nisso uma derrota, e sim uma forma de aproximação, carinho e amor. As mulheres têm maior possibilidade do orgasmo quando praticam contrações musculares da vagina e da região pélvica, que aumentam a sua excitação, somada ao efeito da fantasia excitante de estar sendo penetrada. "Estimular o clitóris também é um caminho para se chegar ao orgasmo no sexo anal", diz Carla Cecarello.

A excitação aumenta também no sexo anal quando os participantes estão envolvidos em muita fantasia e imaginação. Segundo Marzano, existem depoimentos claros, tanto de homens como de mulheres, que relatam ter orgasmos sem qualquer outra estimulação concomitante. A experiência, a excitabilidade e a erotização individual do ser humano, portanto, é que determinam estas diferenças na resposta sexual. 


4.Se o sexo anal se tornar frequente, é possível ter afrouxamento do ânus e consequente incontinência fecal?
Isso é raro nessa prática sexual. O ânus tem dois esfíncteres musculares em forma de anel que funcionam de forma independente. O esfíncter externo é voluntário (você tem controle dele), já o interno é involuntário. No primeiro, o controle é similar ao dos músculos da mão, isto é, você contrai e relaxa quando quiser. O outro esfíncter é controlado pela parte autônoma do sistema nervoso central, como os músculos do coração. Ele reflete e responde ao medo e à ansiedade durante o sexo anal.

Marzano explica que, quando ocorre uma penetração sem que o indivíduo esteja preparado, com os músculos dos esfíncteres contraídos, pode ocorrer trauma com ruptura de fibras musculares, gerando dor ou sangramento. Para um relaxamento melhor no ato sexual, muitas vezes um treinamento prévio ajuda. Treinar no banho com a introdução do dedo. "Com o tempo, os músculos responderão à sua vontade, simplesmente conforme você for prestando mais atenção àquela região que você pretende relaxar", ensina o médico.

19 de fev de 2010

Respondendo a e-mails =>O que é enema?

Primeiramente muitíssimo obrigada pelo privilégio de em tão pouco tempo de existência desse blog ( 1 semana) ver tamanho interesse por parte dos leitores. Não se esuqueçam de se inscrever e tornarem-se membros. Aqui você pode se inscrever como anônimo e não aparecer para os outros usuários.
Devido a algumas perguntas recebidas por e-mail, venho tentar explicar o que é enema. Segundo o winkpedia, Enema, enteroclisma, ou clister, são nomenclaturas que designam a introdução de líquido no ânus para lavagem, purgação ou administração de medicamentos.
Na matéria anterior sobre sexo anal, falei de lavagem intestinal ou do ânus para evitar que fezes atrapalhem o andamento da relação sexual e citei o enema como um dos métodos para esse fim. O objetivo desse novo post é esclarecer sobre esse procedimento.


Estilo de vida

 Algumas pessoas usam esse procedimento diariamente mesmo, como um estilo de vida(Uma vez no dia). É mais utilizado por pessoas com histórico de mal funcionamento do intestino, pois a retenção de material putrefato por um longo tempo, intoxica o organismo.










Faz mal?

Depende do ponto de vista de cada um.
Em entrevista ao repórter Vides Júnior para a Sex Boys, o infectologista Dr. Ricardo Tapajós diz que é justamente a água o problema. Segundo ele, a água, além de retirar o muco protetor, pode causar microlesões internas. Segundo ele,  ideal é não fazer nada, mas, se a pessoa achar imprescindível, a lavagem, quando indicada, pode ser feita com produtos próprios encontrados em farmácias, que são balanceados e machucam menos.
Já o Dr. Ivan Jorge Ribeiro, diretor geral do Centro Médico Hiperbárico de São Paulo, vê o enema de maneira mais inofensiva. “O principal problema é na utilização da água clorada (com adição de cloro), que destrói a flora intestinal, mas a utilização de água doméstica para uma limpeza usual ou mesmo uma prevenção antes do sexo anal não acarreta problemas”.
Para Ribeiro, o ideal mesmo seria fazer o enema com água e uma pitada de sal ou com uma solução de soro caseiro (água com uma pitada de sal e cinco de açúcar), pois o sal ajuda a puxar mais água das paredes do intestino, hidratando o reto e facilitando a
limpeza dos poros.


Sem excessos
Quanto à frequência e quantidade, vale o dito popular: tudo que é demais faz mal. “Não é recomendado usar muita água de uma só vez”, alerta o Dr. Ribeiro. “Algumas pessoas [...] deixam a água entrar até sentir dor, para então evacuar, mas muita água pode romper o intestino, e essa dor já é indicativo desse rompimento [...]. O ideal é utilizar entre meio e um litro de água apenas”.
Segundo o mesmo, água em excesso também pode causar dificuldade em reter as fezes ou o contrário: o intestino pode se acostumar com o enema, ficar “preguiçoso”, e a pessoa passa a não conseguir mais evacuar normalmente. Pelos mesmos motivos, o enema diário também não é recomendada.
Além disso, uma alta freqüência pode perturbar a flora intestinal, resultando em diarréia e infecções, ou causar alteração na concentração de substâncias que conduzem corrente elétrica no corpo, o chamado desbalanço eletrolítico. No limite, o desbalanço pode até causar a morte.
Alguns sintomas dessa “overdose de enema” são tonturas, suor e vômitos. Se isso começar a lhe acontecer sem motivo aparente, manere na mangueirinha – e procure um médico.

Chucas gourmet
Curiosamente, muitos médicos que trabalham com medicina natural utilizam-se de enemas com propósitos terapéuticos ainda hoje. São as “chucas chiques”, de água com ervas, leite, mel e outros ingredientes.
A mais polêmica, porém, é a chuca de café. Segundo alguns especialistas norte-americanos, a chuca de café, usada com moderação, pode ajudar a aumentar a eliminação de toxinas do organismo – especialmente do fígado. Por isso, há médicos que a recomendam no tratamento de pacientes com câncer nesse órgão. O problema é que um número igual de estudos já foi publicado tanto contra quanto a favor.
O Dr. Góes, da Unicamp, diz que esses tratamentos naturais carecem de comprovação científica e devem ser considerados por conta e risco do profissional e do paciente: “A concentração de alguns ingredientes pode irritar o intestino ou até mesmo ser letal se administrada dessa forma”.
por Deco Ribeiro
jornalista


Pesquisa feita em : http://www.ceconjoanadarc.org/principal.php?idSecao=619 e http://pt.wikipedia.org/wiki/Enema








Enfim tudo feito de forma moderada! Higienize o local, mas não exagere na frequencia e quantidade de água de uma só vez.!





Caso queira saber mais sobre perfurações intestinais provocadas por enemas, visite http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-98802006000300014.




Minha visão: Eu costumo fazer de 3 a quatro vezes por semana e não tenho problemas com isso. Uso água morna ou soro. Vivo bem, saudável, feliz e sem excessos.

Sexo anal é bom e eu gosto, mas de forma limpa, prazeirosa e sem culpa!





17 de fev de 2010

Sexo Anal sem segredos

Ah que delícia!



















Confesso que sou assídua fã de sexo anal. Pratico sempre que posso e gozo demais utilizando esse veículo de prazer. Meu parceiro adora e nós nos divertimos bastante.
Muitas mulheres se negam a praticar pelo medo da dor ou por achar vulgar, mas não existe nada vulgar entre quatro paredes e em comum acordo.  Não existe nada pecaminoso em dar e receber prazer, é uma troca de carinho.


O ânus é uma região super sensível e por isso é tão prazeiroso pra quem o tem penetrado e é mais apertado do que a vagina, fazendo com que o pênis seja mais precionado, ocasionando o aumento de prazer. Costumo dar até umas contraídas para enlouquecer o parceiro, mas com cuidado para não lesionar o pênis.

Eu e meu parceiro curtimos muito a graduação do sexo até a penetração profunda e por esse motivo utilizamos duas posições fantásticas:







De quatro com a cabeça no travesseiro:

O ideal são as pernas da mulher por fora das pernas do homem, o que é uma forma ainda melhor de relaxar. Para fazer isso tem que confiar muito no parceiro e se entregar a responsabilidade dele, o que é realmente difícil. Abrir as pernas e deixar o ânus a dispor do parceiro não é tão fácil, mas quando se confia é prazeiroso demais.


Deitada de bruços:


Deitada de bruços eu ainda consigo fazer contrações dos músculos vaginais o que pode me fazer gozar ainda mais.





Gelo






Gelo


Brincar com gelo pode ser muito gostoso e instigar a mulher a querer. Comigo funcionou. Passar o gelo no ânus da mulher e variar entre o quente da língua e o frio do gelo da uma sensação ilária. Dá vontade de dar mesmo. Elouquecedor! Durante essa brincadeira dedinhos e lambidinhas fazem a vontade aflorar. Geralmente não se consegue no primeiro dia, mas se fizer isso umas 2 vezes a mulher vai querer muito.
Não curto gel que adormece a região bom é sentir mesmo o que está acontecendo minusciosamente, saber se está gostoso ou se está machucando, o controle é maior. A lubrificação é essencial muito lubrificante vai ajudar bastante. O homem que souber se utilizar do lubrificante para estimular vai conseguir um sucesso ainda maior. Massageie instigue!

Higiene
As fezes podem ser eliminadas com a utilização do “chuveirinho” (ou enema se preferir) antes da relação sexual. É muito importante que o ânus esteja bem higienizado. Senão já viu.

Não se deve forçar nada, tudo deve surgir naturalmente e se a mulher disser "pare", é para parar mesmooooooo!


As dicas de saúde para praticar sexo anal de forma segura e prazerosa.

Sexo anal dicas e mitosO que é mito e o que é verdade?
Para que o sexo anal não seja nem um tabu, nem uma ameaça a saúde, o Banco de Saúde reuniu dicas essenciais para esclarecer dúvidas comuns.

Sexo anal faz mal à saúde?

Não, desde que alguns cuidados sejam tomados. A prática de sexo anal provoca microcortes na mucosa que reveste o anus, que podem ser portas de entrada para vírus e bactérias. Essas pequenas lesões se cicatrizam naturalmente dentro de dois ou três dias. Ou seja, este intervalo mínimo deve ser respeitado para evitar lesões e infecções.
Também existe uma preocupação quanto à dilatação da musculatura do esfíncter anal que poderia causar incontinência fecal. Neste caso também é válida a recomendação do intervalo mínimo para praticar sexo anal, a qual respeitada, garante a plena recuperação e manutenção da musculatura.

Cuidados de higiene necessários ao sexo anal

É preciso ter alguns cuidados para evitar que o pênis transporte para a vagina as bactérias que habitam o ânus. O principal cuidado é o uso de preservativo.
Após o sexo anal, é necessário retirar a camisinha e colocar outra nova caso queiram fazer penetração vaginal. Caso contrário, as bactérias que sobrevivem no ânus sem causar danos à saúde podem provocar infecções sérias após serem transportadas pelo pênis até a vagina.

Sexo anal causa hemorróidas?

Não. Isto é um mito. As hemorróidas são veias (varizes) que são causadas por outros fatores.
No entanto, é importante salientar que, se o sexo anal for feito no período de inflamação, sem dúvida agravará o quadro, além de provocar muita dor. Em outros momentos, pode ser feito.

Sexo anal com menos dor e mais prazer

Existe uma técnica: em vez de partir direto para a penetração do pênis, o parceiro introduz primeiro o dedo. Depois é que vem a penetração. A introdução do dedo faz com que o esfíncter (músculo que circunda a entrada do ânus) se contraia e, nos instantes seguintes, relaxe. Essa é a hora ideal para a penetração peniana ocorrer com mais facilidade e de forma mais prazerosa.
O uso de lubrificante é essencial. O ânus não produz uma lubrificação natural, como ocorre com a vagina quando a mulher está excitada. Sem a lubrificação, o atrito do pênis com o órgão causa uma sensação de incômodo e não de prazer. Por isso, é importante usar um gel lubrificante. Dê preferência aos produtos à base de água, pois eles podem ser usados com a camisinha, sem danificá-la.

Qual a melhor posição para o sexo anal?

A melhor posição é aquela em que a pessoa sinta-se mais confortável e relaxada. De joelhos apoiada nos braços, a tradicional "de quatro" (de joelhos, com os braços esticados e as mãos apoiadas na cama), deitada de bruços com travesseiros ou almofadas sob a barriga para levantar a parte inferior do corpo. Tudo depende da combinação entre os parceiros.

É possível ter prazer ou mesmo chegar ao orgasmo com o sexo anal?

Sexo anal pode ser igualmente prazeroso para homens e mulheres. No caso das mulheres, o parceiro ou ela mesma pode estimular o clitóris simultaneamente à penetração anal para aumentar o prazer. A região anal é cheia de terminações nervosas e muito sensível aos toques eróticos. Qualquer tipo de carícia no ânus pode ser extremamente prazerosa. Mas isso se a pessoa estiver excitada e relaxada, fator fundamental para que a penetração não seja dolorosa.

http://www.bancodesaude.com.br/sexo/sexo-anal

Dicas de atrizes Pornôs

Márcia Imperator

O segredo para um sexo anal prazeroso, segundo a atriz pornô Márcia Imperator, é a mulher se masturbar enquanto o homem penetra. “Gosto muito de me masturbar e, como fico com mais tesão, a penetração é melhor. Para mim é maravilhoso porque é uma estimulação dupla”, diz.
Apesar disso, Márcia ressalta que a prática tem de ser feita com carinho, pois sempre dói um pouquinho. “O importante é a mulher comandar e o cara também não pode ter um pênis gigante”, afirma.
A posição preferida e mais confortável, de acordo com ela, é o homem ficar deitado com a barriga para cima e a mulher sentar em cima dela. “É a mulher que ‘encavala’ nele”, explica.

Sheyla Almeida



Conhecida por ter os maiores peitos do Brasil, Sheyla Almeida conta que sua preferência é o sexo anal. “Tenho vários orgasmos com o anal. Sinto muito prazer”, diz.
Apesar de a prática intimidar por causa da dor, Sheyla dá alguns truques para garantir o prazer. “A mulher tem que se masturbar para ficar bem relaxada e com bastante tesão”, afirma. “Se a mulher pensar que vai doer, dói mesmo”, diz.
E para superar esse obstáculo, ela aconselha a começar com brincadeirinhas e com um vinho para desinibir. “Passar creme no corpo com sabores e passar a língua no ânus também ajuda”, conta.
Com longa experiência, a mulher mais siliconada do Brasil dá valiosas dicas para conseguir ter um anal gostoso. “A melhor coisa é passar lubrificante. No começo, sou eu quem coloca o pênis e depois vira um sexo animal”, afirma. De acordo com ela, qualquer posição é apropriada. Porém, a morena costuma iniciar de lado e depois fica de quatro. “De quatro é mais profundo”, justifica Sheyla.


Bruna Ferraz

A atriz pornô Bruna Ferraz, 25 anos, fez sexo anal pela primeira aos 21 anos, depois de ter tentado três vezes. Para se iniciar na prática e aliviar a dor, ela introduzia seu próprio dedo e pedia para seu parceiro fazer o mesmo. “Acariciar antes de penetrar é muito bom”, afirma.
Segundo Bruna, o maior empecilho era a dor. “Eu tinha um pouco de receio porque doía e parecia que alguma coisa não deixava o pênis entrar. Era uma coisa de virgindade mesmo”, diz.
A atriz acredita que é a mulher quem deve ter o controle no sexo anal. “Eu seguro no pênis e deixo entrar devagarinho”, conta. Agora, Bruna diz sentir muito tesão com o anal e que é possível atingir o orgasmo.



Homem de verdade sabe fazer sexo anal gostoso!









Poemas para o cu... rsrsrs



OBJETO DE AMAR
De tal ordem é e tão precioso
o que devo dizer-lhes
que não posso guardá-lo
sem que me oprima a sensação de um roubo:
cu é lindo!
Fazei o que puderdes com esta dádiva.
Quanto a mim dou graças
pelo que agora sei
e, mais que perdôo, eu amo.
De Adélia Prado, uma das melhores e mais respeitadas poetas do Brasil.







A outra porta do prazer
A outra porta do prazer,
porta a que se bate suavemente,
seu convite é um prazer ferido a fogo
e, com isso, muito mais prazer.
Amor não é completo se não sabe
coisas que só o amor pode inventar,
Procura o estreito átrio do cubículo
aonde não chega a luz, e chega o ardor
de insofrida, mordente
fome de conhecimento pelo gozo.
De Carlos Drummond de Andrade